São Paulo (11) 2366-3919 | Paraná (41) 3500-8965

Blog Ecar Despachante

Olá, tudo bem?

Na década de 1990, nasce o movimento conhecido como Outubro Rosa, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

Abaixo listamos 10 fatos sobre o câncer de mama para você ficar bem informado:

1 – De todos os cânceres diagnosticados em mulheres, 30% são de mama.

2 – Os cânceres de mama são os que oferecem os maiores índices de sobrevivência ao longo de um período de cinco anos.

3 – Tanto que 85% dos pacientes diagnosticados com câncer de mama sobrevivem por mais de meia década.

4 – O risco de uma mulher desenvolver câncer de mama praticamente duplica se ela tiver um parente em primeiro grau — como mãe, irmã ou filha — que tenha sido diagnosticado com a doença.

5 – Estudos sugerem que entre 5% e 10% dos casos de câncer de mama são provocados por mutações genéticas hereditárias.

6 – A prática de exercícios físicos regulares — como fazer simples caminhadas, por exemplo — reduz o risco de surgimento do câncer de mama em 25%.

7 – Existe um sutiã nos EUA equipado com sensores de calor capazes de detectar sinais de câncer de mama até seis meses antes que uma mamografia poderia. O custo da peça é de US$ 1 mil — ou o equivalente a pouco mais de R$ 3 mil.

8 – Os fatores de risco mais significativos para o surgimento do câncer de mama são o gênero (feminino) e a idade (mais precisamente, o envelhecimento).

9 – Mulheres que tiveram câncer de mama podem apresentar recidiva, ou seja, a doença pode reaparecer através de metástases, atingindo outros órgãos. Infelizmente, isso pode acontecer em 30% dos casos.

10 – No Brasil, a proporção do número de mortes por câncer de mama com respeito ao número total de falecimentos no país passou de 1,8% entre 1991 e 1994 para 2,6% entre os anos de 2007 e 2010.

Nós, do Grupo Ecar, acreditamos que a informação é a primeira etapa da prevenção!

Leia mais em http://www.inca.gov.br/outubro-rosa/outubro-rosa.asp

Compartilhe nas redes
 Like
Por G1 SP — São Paulo

Olá, tudo bem?

O número de emissões de cartões de estacionamento para idosos aumentou 137% de 1º de setembro de 2017 a 31 de agosto de 2018, segundo o Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV). Nete período foram emitidos 181.174 documentos. O índice anterior, entre 1º de setembro e 31 de agosto de 2018, foi de 76.408 cartões.

Já o número de emissão de Cartões Defis cresceu 40,31%. Foram emitidos 15.366 documentos para pessoa com deficiência entre 1º de setembro de 2017 e 31 de agosto de 2018. No mesmo período anterior (de 2016 a 2017), houve a emissão de 10.951 documentos do gênero.

A fiscalização em estabelecimentos privados começou em 1º de setembro de 2017. A ação acontece em shoppings e supermercados que já se adequaram à sinalização correta para essas vagas especiais.

De acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), os estabelecimentos privados devem reservar 5% do total de vagas patra idosos e 2%, para pessoas com deficiência.

Para utilizar as vagas especiais, os idosos e pessoas com deficiência devem possuir um cartão de estacionamento específico. quem estacionar no local sem esse documento poderá ser autuado.

A multa para quem desrespeitar a lei é de R$ 293,47 e sete pontos na carteira de motorista. O uso irregular da vaga pode ser denunciado pelo telefone 1188.

Compartilhe nas redes
 Like

Olá, tudo bem?

Uma das perguntas mais frequentes dos nossos clientes, é se pode dirigir com a carteira de habilitação vencida há mais de 30 dias. Nós esclarecemos para você!

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro – CTB*, o condutor que estiver dirigindo o veículo com a CNH vencida HÁ MAIS DE 30 DIAS, estará cometendo infração. Somente após esse período haverá punibilidade.

Existe um prazo tácito neste caso, que permite a renovação até trinta dias sem sanção.

* Artigo 162, inciso V: Dirigir veículo com validade da Carteira Nacional de Habilitação vencida há mais de trinta dias:

Infração – gravíssima

Penalidade – multa

Medida administrativa – recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação e retenção do veículo até a apresentação de condutor habilitado.

Ainda tem dúvidas? Entre em contato conosco! Será um prazer atende-lo!

 

Compartilhe nas redes
 Like

Nós estamos sempre buscando inovação e procurando como contribuir mais para o futuro. Por isso, neste ano, nos unimos ao Instituto PARAR para, juntos, assinarmos a WTM18, que promete ser o maior evento de mobilidade do mundo. Teremos um espaço exclusivo no evento e contamos com a sua presença. No site, você pode checar tudo o que terá no evento, quais os temas principais, experiências programadas e os palestrantes confirmados.

Os ingressos já estão à venda e você pode adquirir o seu clicando AQUI.

Vamos, juntos, construir  o futuro através da mobilidade!

Compartilhe nas redes
 Like

 

Os veículos que possuem placas finais 5 e 6 no Estado de São Paulo, devem regularizar sua situação e emitir seu novo CRLV até o dia 31/08.

Quem não regularizar a documentação, pode ter o veículo removido ao pátio e receber multa de R$ 293,47, além de sete pontos na habilitação (infração gravíssima), caso continue a rodar com o documento em atraso em agosto.

Como licenciar?

O valor do licenciamento em 2018 é de R$ 87,38 para todo tipo de veículo. É preciso quitar possíveis débitos de IPVA, seguro obrigatório e multas, por exemplo.

Tem débitos?

Se você possui débitos, saiba que é possível regularizar a situação do seu veículo pagando em até 12x no cartão de crédito!

Acesse nosso portal de Licenciamento Online e faça sua consulta.

Compartilhe nas redes
 1

Os veículos que possuem placas final 4 no Estado de São Paulo, devem regularizar sua situação e emitir seu novo CRLV até o dia 31/07.

Quem não regularizar a documentação até o dia 31, próxima terça-feira, pode ter o veículo removido ao pátio e receber multa de R$ 293,47, além de sete pontos na habilitação (infração gravíssima), caso continue a rodar com o documento em atraso em agosto.

Como licenciar?

O valor do licenciamento em 2018 é de R$ 87,38 para todo tipo de veículo. É preciso quitar possíveis débitos de IPVA, seguro obrigatório e multas, por exemplo.

Tem débitos?

Se você possui débitos, saiba que é possível regularizar a situação do seu veículo pagando em até 12x no cartão de crédito!

Acesse nosso portal de Licenciamento Online e faça sua consulta.

Compartilhe nas redes
 1

O licenciamento é uma responsabilidade anual de todos os proprietários de veículos. Sem o pagamento do licenciamento, o CRLV – Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo não é emitido.

Os prazos de pagamento variam de acordo com o final da placa do veículo.

E se eu atrasar o pagamento?

Atrasar ou deixar de pagar o licenciamento, é uma infração gravíssima, com 7 pontos na CNH e multa de R$293,47.

Caso o não pagamento ocorra, a multa é somada ao valor da taxa de licenciamento, acrescido de juros de acordo com o valor do atraso.

Como pagar o licenciamento atrasado?

Você pode efetuar o pagamento de forma rápida e fácil!

Consulte gratuitamente a situação de seu veículo e parcele seus débtiso em até 12x no cartão de crédito.

Evite multa e juros, regularize seu veículo agora!!

 

Compartilhe nas redes
 Like

De acordo com o Renainf – Registro Nacional de Infrações de Trânsito, mais de 15 milhões de infrações foram registradas de Janeiro a Abril de 2018.

Dentre as mais cometidas ainda está a infração de velocidade superior à máxima permitida, avançar em farol vermelho e acreditem, a falta do cinto de segurança!! Infrações que colocam a vida do condutor e a de terceiros em risco.

As multas mais aplicadas em 2018:

Ranking Descrição das Infrações Autuações Número de multas aplicadas
1 Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% 9.847.108
2 Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50% 1.670.621
3 Avançar o sinal vermelho do semáforo ou a parada obrigatória 1.093.948
4 Transitar em local/horário não permitido pela regulamentação estabelecida 1.002.529
5 Falta do cinto de segurança 788.391
6 Estacionar em desacordo com a regulamentação especificada pela sinalização  630.303
7 Deixar de efetuar registro do veículo em 30 dias 579.332
Fonte: AutoPapo
Compartilhe nas redes
 Like

Olá, tudo bem?

Em Março deste ano o Denatran suspendeu a Portaria 53 que, permitia o parcelamento de multas com o uso de cartões de crédito.

Porém ontem o Denatran informou que a suspensão dessa norma não impedirá o parcelamento das dívidas, já que a prática é respaldada pelo Contran – Conselho Nacional do Trânsito que tem força de lei.

Assim, órgãos e entidades que integram o Sistema Nacional de Trânsito e que já implementaram o sistema informatizado necessário à cobrança parcelada dos débitos veiculares seguirão aceitando cartões eletrônicos. Caso do Distrito Federal, onde os donos de veículos continuarão podendo optar pelo parcelamento das multas.

Fonte: R7

Compartilhe nas redes
 Like

Olá, tudo bem?

Quem nunca passou por uma situação de ir viajar e todas as malas não caberem no porta-malas e assim acomoda o restante no banco de trás?

Ou até mesmo ir ao supermercado e colocar as compras no banco traseiro para “facilitar” a retirada das sacolas?

Todos nós, não é?

Mas você sabia que ocupar os bancos traseiros com objetos soltos podem acarretar em multa e pontos na CNH, além de comprometer a segurança dos passageiros?

No CTB – Código de Trânsito Brasileiro, existe o artigo 248, que diz:

é infração de natureza grave transportar em veículo destinado ao transporte de passageiros carga excedente fora do porta-malas.

Ou seja, transportar objetos soltos no veículo, gera penalização com 5 pontos na CNH com multa de R$195,23 e até a retenção do veículo.

Isso também vale para bolsas de mulheres ou mochilas. Os mesmos devem ser alocados no assoalho do veículo ou no porta-malas.

Fique atento e cuide de sua segurança!

Compartilhe nas redes
 Like
Compartilhe nas redes